Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
| 2009 | Editora Hucitec

Desarquivando a ditadura: memória e justiça no Brasil
, , Por Cecilia MacDowell Santos
Edson Luís de Almeida Teles
Janaína de Almeida Teles
Capa do Volume II.
Este livro aborda dois temas - a memória política e a justiça - de extrema relevância e atualidade para a sociedade brasileira. Durante a ditadura militar, a tortura e outras graves violações de direitos humanos foram institucionalizadas pelo Estado e operacionalizadas pelos seus órgãos de repressão. O consenso, elemento característico da transição brasileira, negou caráter público à memória dos atos violentos do Estado - publicidade que se viu reduzida à memória privada, à memória de indivíduos ou de grupos identitários, não incluídos entre os protagonistas do pacto político. Ainda hoje, a democracia é marcada por uma herança autoritária presente em torturas e execuções sumárias, no ocultamento destas práticas e na permanência de determinadas leis e instituições anti-democráticas. A transformação do presente depende do conhecimento do passado e do reconhecimento de como esta herança se manifesta e é avaliada nos dias atuais.
Qual o papel hoje desempenhado pela memória dos anos de ditadura e pela justiça? É possível esquecermos as violações de direitos humanos? Ou o inesquecível da tortura continuará a habitar as cenas públicas e privadas da vida social? Qual a contribuição da justiça para a compreensão e a reparação das atrocidades cometidas no passado? Qual a possibilidade de imaginarmos uma democracia com a livre construção da memória política?
Desarquivando a Ditadura contribui, de maneira crítica e multidisciplinar, para o estudo da constituição da memória política e dos diferentes aspectos de justiça relacionados com as violações de direitos humanos praticadas durante a ditadura. O livro reúne artigos e ensaios inéditos de historiadores, cientistas sociais, filósofos, juristas e profissionais do Direito. Os autores foram convidados pela reconhecida qualidade das pesquisas e análises que têm desenvolvido sobre o tema do livro; pela diversidade de abordagens teóricas; e pela identificação de uma visão crítica a respeito das violações de direitos humanos durante a ditadura.

Sumário

VOLUME I

Parte I - Construindo memórias e histórias de resistência

Capítulo 1
Sidney, Olavo e Jeremias
Murilo Leal

Capítulo 2
Memória e cidadania: as mortes de V. Herzog, Manuel F. Filho e José F. de Almeida
Mário Sérgio de Moraes

Capítulo 3
A liberdade nasce da luta: o surgimento da OSI na crise da ditadura
Everaldo de Oliveira Andrade

Capítulo 4
"Servir ao povo de todo o coração": mulheres militantes e mulheres operárias no ABC na década de 1970
Antonio Luigi Negro

Capítulo 5
A tortura denunciada sem meias palavras: um livro expõe o aparelho repressivo da ditadura
Flamarion Maués

Capítulo 6
Memórias de uma herança: a experiência de filhos de exilados brasileiros da ditadura militar
Tatiana Moreira Campos Paiva

Capítulo 7
Entre o luto e a melancolia: a luta dos familiares de mortos e desaparecidos políticos no Brasil
Janaína de Almeida Teles

Parte II - Repressão, ideologia militar e instituições do Estado

Capítulo 8
Tortura e ideologia: os militares brasileiros e a doutrina da guerre révolutionnaire (1959-1974)
João Roberto Martins Filho

Capítulo 9
Sistemas judiciais e repressão política no Brasil, Chile e Argentina
Anthony W. Pereira

Capítulo 10
O sistema penal de exceção face ao direito internacional dos direitos humanos
Káthia Martin-Chenut

Capítulo 11
Violência política e justiça sem fronteiras
Samantha Viz Quadrat

Capítulo 12
As Comissões Parlamentares de Inquérito na Câmara dos Deputados durante a crise político-institucional brasileira (1963-1968)
Silvio Luiz Gonçalves Pereira

Capítulo 13
A arte de manter em segredo atos praticados por agentes públicos
Maurício Maia

Capítulo 14
O passado recente em disputa: memória, historiografia e as censuras da ditadura militar
Douglas Attila Marcelino


VOLUME II

Parte III - O direito à verdade, à reparação e à punição

Capítulo 15
O processo político da anistia e os espaços de autonomia militar
Samuel Alves Soares e Larissa Prado

Capítulo 16
Anistia de 1979: o que restou da lei forjada pelo arbítrio?
Glenda Mezarobba

Capítulo 17
A anistia brasileira em comparação com as da América Latina: uma análise na perspectiva do direito internacional
Lucia Elena Arantes Ferreira Bastos

Capítulo 18
Arquivos secretos e direito à verdade
Marlon Weichert

Capítulo 19
Os arquivos e o acesso à verdade
Ana Maria de Almeida Camargo

Capítulo 20
Do segredo à verdade...: processos sociais e políticos na abertura dos arquivos da repressão no Brasil e na Argentina
Ludmila da Silva Catela

Capítulo 21
A justiça ao serviço da memória: mobilização jurídica transnacional, direitos humanos e memória da ditadura
Cecília MacDowell Santos

Parte IV - Imaginando a democracia com uma memória livre

Capítulo 22
A longa tradição de conciliação ou estigma da cordialidade: democracia descontínua e de baixa intensidade
Zilda M. G. Iokoi

Capítulo 23
Anistia anamnese X Anistia amnésia: a dimensão trágica da luta pela anistia•
Heloisa Amelia Greco

Capítulo 24
Anistia e (in)justiça no Brasil: o dever de justiça e a impunidade
Márcio Seligmann-Silva

Capítulo 25
A ditadura militar e a literatura brasileira: tragicidade, sinistro e impasse
Jaime Ginzburg

Capítulo 26
História, memória e verdade: em busca do universo dos homens
Denise Rollemberg

Capítulo 27
Políticas do silêncio e interditos da memória na transição do consenso
Edson Teles


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados