Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
Áurea Eliza Pereira Valadão
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: Áurea Eliza Pereira Valadão
Cidade:
(onde nasceu)
Areado
Estado:
(onde nasceu)
MG
País:
(onde nasceu)
Brasil
Data:
(de nascimento)
6/4/1950
Atividade: Estudante universitária
UniversidadeUniversidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Partido Comunista do Brasil PC do B
Brasil
Nome falso:
(Codinome)
Áurea, Elisa
Prisão: 0/0/1974
Marabá PA Brasil
região do Araguaia, 23º Batalhão de Infantaria da Selva
Morto ou Desaparecido:
Desaparecido
0/0/1974
PA Brasil
região do Araguaia
Segundo companheiros.
Clandestinidade
Desaparecido
13/6/1974
PA Brasil
região do Araguaia
Segundo Relatório do Ministério da Marinha.
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
Orgãos de repressão
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Exército Brasileiro EB Brasil
   
Biografia  
   
Documentos  
Ficha pessoal
Documento da Organização das Nações Unidas (ONU) em espanhol, com dados pessoais e sobre o desaparecimento de Áurea Eliza para Antropologia Forense.

Documento pessoal
Documento do Colégio Brasileiro de São Cristóvão de 15/12/67 com informações para rematrícula escolar para o ano de 1968. No verso há o rendimento escolar de Áurea no ano de 1967.

Documento pessoal
Exame de admissão para o Ginásio e Escola Normal Nossa Senhora das Graças, de 07/12/67. No verso há o boletim com as notas obtidas no 1º ciclo, expedido em 04/12/64.

Documento pessoal
Documento do Ministério da Educação e Cultura de 04/12/64 com certificado de conclusão do curso ginasial emitido pelo Colégio Nossa Senhora das Graças. No verso há notas obtidas entre a primeira e a quarta série ginasial.

Legislação
Decreto n. 31.804 da cidade de São Paulo, conferindo nomes de mortos e desaparecidos políticos no período da ditadura militar a ruas de Cidade Dutra. Diário Oficial do Município, São Paulo, v. 37, n. 120, 27 jun. 1992, p. 7.

Legislação
Lei 9.140/95. Diário Oficial, Brasília, n. 232, 5 dez. 1995. Reconhece como mortas pessoas desaparecidas em razão de participação, ou acusação de participação, em atividades políticas, entre 02/09/61 a 15/08/79, e que por este motivo tenham sido detidas por agentes públicos, achando-se, desde então, desaparecidas, sem que delas haja notícias. No Anexo I desta Lei foram publicados os nomes das pessoas que se enquadram na descrição acima. Ao todo são 136 nomes.

Legislação
Lei 9.497/97. Diário Oficial do Município, Campinas, 20 nov. 1997. Atribui nomes de mortos e desaparecidos políticos no período da ditadura militar a ruas dos bairros Vila Esperança, Residencial Cosmo e Residencial Cosmo I.

Carta
Carta escrita no Rio de Janeiro em 08/07/70 de Áurea para sua irmã na qual ela pede para distribuir suas roupas e objetos pessoais entre os familiares. Diz também que, apesar da grande saudade da família, ela não poderá se comunicar com freqüência pois passa por dificuldades com a perseguição policial, mesmo morando na mesma cidade que sua família.

Requerimento
Documento elaborado por parentes de Helenira Rezende de Souza Nazareth, Divino Ferreira de Souza, Ciro Flávio Salazar Oliveira e Áurea Elisa Pereira ao Juiz Federal da Seção Judiciária de Brasília, requisitando a apresentação das informações sobre os participantes mortos da Guerrilha do Araguaia, incluindo local da sepultura e atestado de óbito na Ação ordinária contra a União Federal, de 17/07/94.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados